quinta-feira, 30 de maio de 2013

quarta-feira, 29 de maio de 2013

5 de Maio, 5 anos de blog



Hoje ao recordar o passado de quando estava doente, em tratamentos, vi que dia 5 de Maio foi o dia que fiz o meu blog :) o Brilho dos Anjos http://brilhodosanjos.blogspot.pt/ isto à 5 anos atrás.
Muita coisa se passou depois disso!
Estamos de parabéns!!!!

A chover :(


O tempo anda a brincar connosco :( chuva e frio.

Living Proof- Filme








  • Sinopse
    Um filme aclamado baseado em uma história verdadeira e no livro "Her-2"! Harry Connick Jr. estrela no papel do Dr. Dennis Slamon num momento especial em sua carreira. Ele ajudou a desenvolver uma droga experimental chamada Herceptin®, um possível tratamento revolucionário na luta contra o câncer de mama. No entanto, quando o financiamento para seu projeto é cortado, os filantropos Lilly Tartikoff e Ron Perelman ajudam o trabalho mais importante da vida do médico a tornar-se realidade. Com a ajuda de seus novos financiadores, Slamon continua a aperfeiçoar o tratamento, mas, apesar de sua nova droga ter a habilidade de garantir a vida, ela não funciona em todos os casos. Esta impactante história verdadeira nos mostra a difícil luta de um médico para encontrar o tratamento para o câncer, tentando salvar milhares de vidas e ao mesmo tempo dar sentido à sua própria vida.


https://www.youtube.com/watch?v=6q5Qt-BSm8Q

Quem faz tratamento do Herceptin deveria ver o filme.
Foi financiado pela Revlon onde desde já agradeço porque fiz esse tratamento durante 12 meses.



 

Fonte: Blog Harmonia Espiritual***

TODOS OS CÃES VÃO PARA O CÉU?
"Segundo, uma escritora especialista em vida animal, considerando que "todos os cães vão para o céu, que são seres inocentes e estão livres de pecado"; terceiro, um “Professor de Teologia”, afirmando que: “não importa como hajam os cães, eles vão para o paraíso"; e, finalmente, confirma um “Clérigo” que "se os cães forem para o céu, é devido à nossa ligação com eles, porque o céu foi criado apenas para seres humanos”.

Eis a quanto pode conduzir o homem a ignorância das coisas espirituais. Se as religiões, através dos seus doutos teólogos, tivessem conhecimento da Doutrina Espírita, em seus três aspectos: “Ciência, Filosofia e Religião”, não veríamos tais disparates ganhar foros de publicidade entre homens sérios.

Ficariam sabendo que Deus é Criador e Pai de todas as criaturas do Universo e que tudo que existe na Natureza evolui. O cão, por exemplo é também criatura de Deus, mas não é Espírito ainda, como não o é nenhum outro ser irracional, porém alcançará, um dia, essa condição de ser espiritual através da evolução.

No estágio em que se encontra, ele não pensa, logo não é capaz de ter atitudes nem consciência, agindo simplesmente através da benção do instinto. No mundo vegetal, também vivem as criaturas de Deus, como também no mundo mineral, adquirindo experiências para a vida, na condição de princípios anímicos.


Realmente não há pecado num ser irracional. O próprio ser humano só passou a cometer pecados quando, dotado de razão (livre arbítrio) e da consciência espiritual, passou a descumprir as determinações divinas.

Quanto ao céu, local paradisíaco, onde ninguém faz coisa alguma, apenas goza, tal local não existe.


O que existe é a vida espiritual, ou mundo Espírita, onde as criaturas se desenvolvem num processo chamado de evolução, ora no espaço, ora renascendo em corpos carnais, para expiarem faltas cometidas ou se depurarem através de provas até atingirem, um dia, a perfeição.


Só então, depois de purificadas, não mais sofrerão reencarnações sucessivas, passando a viver no seio de Deus, como Espíritos bem aventurados.

Quanto ao céu ou inferno, são estados de glória ou de dor, que cada criatura pode desenvolver dentro de si mesma, conforme pratique o Bem, e desenvolva virtudes de caridade e amor, ou pratique o mal, desviando‑se de seu glorioso destino de criatura de Deus, como dizia o poeta persa Ornar Khayyam: "Cada homem carrega consigo um pouco de céu ou um pouca de inferno".

De modo que somente na mentalização interpretativa do homem ignorante da verdadeira perfeição divina pode caber um conceito de céu e de inferno, conforme divulgado nas concepções religiosas das crenças humanas.


Ah! Se pudéssemos dizer a todos os religiosos do mundo: "Aproximai‑vos da fonte de luz do Espiritismo e conhecereis toda a verdade possível a respeito de Deus, do Homem, da Natureza e do Universo".

Nestas férias não se esqueçam dos animais

terça-feira, 28 de maio de 2013

Pode vir aí o Verão mais fresquinho dos últimos 200 anos

28-05-2013 16:59
Meses mais quentes podem não ser os tradicionais Julho e Agosto, períodos em que pode chover, mas antes Setembro e Outubro.


Os modelos de previsão meteorológica indicam que o Verão de 2013 pode ser o mais fresco dos últimos 200 anos, com chuva e tempo mais frio do que o habitual nesta época. A previsão está a ser avançada pelo canal francês de meteorologia Meteo. 

Existem 70% de probabilidades de não haver calor este Verão na Europa Ocidental, segundo o relatório apresentado pelo canal. Este fenómeno é justificado com o longo Inverno deste ano, que provocou um arrefecimento do mar, e também com a poluição e elevada presença de partículas vulcânicas na atmosfera, que reduzem o aquecimento provocado pelo Sol. 

A mesma fonte avança que haverá períodos de calor, mas que devem ser de curta duração e que podem ser seguidos por precipitação até ao final de Agosto. Assim, os meses mais quentes podem não ser os tradicionais Julho e Agosto, mas Setembro e Outubro. 

Algumas estimativas consideram que as temperaturas podem cair, em média, um a três graus na Península Ibérica durante o próximo Verão, que será mesmo o mais "húmido e frio" desde 1816.

http://rr.sapo.pt/informacao_detalhe.aspx?did=109097&fid=26&fb_source=ticker&fb_action_ids=380523788735889&fb_action_types=og.likes

segunda-feira, 27 de maio de 2013

Verdade!!


aconselha "cautela no consumo" de bagas de goji a quem faz medicação

Consumo destas bagas não deve exceder as 45 gramas por dia

27 de maio de 2013 - 09h29

O Observatório de Interações Planta-Medicamento (OIPM/FFUC) aconselhou hoje os portugueses que fazem medicação a terem "cautela no consumo" de bagas de goji, conhecidas como "bagas antienvelhecimento", que têm sido vendidas em "larga escala" em Portugal.

No alerta que faz à população no âmbito da campanha "Aprender Saúde entre as Plantas e os Medicamentos", o observatório refere que este produto "não tem estudos devidamente estruturados que comprovem a suposta forte atividade antioxidante em humanos".

Quanto à segurança do consumo destas bagas, apenas foi feita a advertência de que não devem ser consumidas em quantidade superior a 45 gramas por dia, observa.

O observatório, coordenado por Maria da Graça Campos, conta que em 2001 e em 2008 foram publicados dois 'case reports' (estudos de caso) que relacionam diretamente o consumo de chá de bagas de goji com o aumento do efeito de um medicamento anticoagulante (varfarina).

"A interação manifestou-se, em ambos os casos, em episódios de risco hemorrágico elevado", refere o OIPM/FFUC, desaconselhando o consumo a quem tome medicamentos como a varfarina, fenitoína, losartan, fluvastatina, entre outros.

Também o mangostão tem vindo a ser referido na publicidade como fonte de substâncias fortemente antioxidantes e, por isso, indicado para prevenir doenças, como as inflamatórias crónicas ou o cancro.

"A verdade é que estas propriedades não foram ainda comprovadas em humanos e os estudos sobre a segurança do seu uso escasseiam", sublinha o observatório, adiantando que, em 2009, descobriu-se que o extrato do pericarpo deste fruto tem a capacidade de diminuir a atividade de algumas enzimas hepáticas.

"Esta ação inibitória põe em causa a normal disponibilidade de alguns medicamentos no nosso organismo", adverte o OIPM, dando exemplos de alguns medicamentos em que esta inibição pode ter repercussões muito graves: fluoxetina e sertralina (antidepressivos), varfarina (anticoagulante), ácido valpróico e fenitoína (antiepilépticos), paclitaxel (antitumoral), entre outros.

Fernando Ramos, membro do OIPM e docente/investigador da Faculdade de Farmácia, disse à agência Lusa que, normalmente, as pessoas não entendem o que é tomar um medicamento em jejum.

"A realidade diz que as pessoas tomam os medicamentos imediatamente antes do pequeno-almoço, quando tal deveria ser feito 30 minutos antes da refeição, exatamente para evitar a interação com os alimentos que, muitas vezes, não é desejada", explicou.

O investigador deu o exemplo dos antibióticos: "É clássico que as tetraciclinas não devem ser administradas com leite e produtos lácteos devido à interação com o cálcio e consequente diminuição da ação do antibiótico, que pode resultar mesmo em ineficácia ou ser até prejudicial, uma vez que pode originar resistência".

Fernando Ramos apontou ainda o caso das fibras: "Agora que se aproxima o verão e que as pessoas gostam de apresentar um corpo esbelto, alterando os hábitos alimentares com a ingestão de quantidades elevadas de fibra, em regra logo pela manhã, convém não esquecer que alguns fármacos ficam 'aprisionados' nessa fibra e, sendo menos absorvidos, podem pôr em causa o efeito terapêutico desejado".

Lusa

domingo, 26 de maio de 2013

Descobri :p

Uma história verdadeira



Por favor, leiam... Vale a pena. É daquelas histórias lindas que parecem tiradas de um filme 


A Sasha, encontrada 604 dias depois de ter desaparecido, foi um caso muito marcante do Encontra-me. E que mostra como muitas vezes os animais encontrados na rua não estão abandonados, mas sim perdidos. Muitas vezes a centenas de kms de casa, até por maldade ou inimizade para com os donos. Ou por uma ‘feliz coincidência’, como foi o caso da Sasha.

Recordo então (para quem não conhece) a história da Sasha. Fugiu pelo portão inadvertidamente aberto, na zona de Carnaxide (Oeiras), a 6 de Dezembro de 2010. A família procurou-a, colocou anúncios, mas nada. Tinha desaparecido do mapa. Até que um dia... 604 dias depois... a 1 de Agosto de 2012... o milagre aconteceu! Calhou (destino...? ela tinha de voltar a casa...) os novos donos terem ido de férias para o Algarve, para perto de onde ela costumava ir com a antiga família. Sempre que conto isto, arrepio-me....
  
 Mal lá chegou, ela fugiu e foi para a praia onde costumava ir com os antigos donos, na esperança de os reencontrar... Acontece que a antiga família estava de férias no mesmo local... e foi à mesma praia... a 250 kms do local de onde ela se tinha perdido. Quando lá chegaram, uma cadelinha foi a correr ter com eles... não queriam acreditar... era a Sasha! Na praia, disseram-lhes que ela estava lá desde manhã, pacientemente à espera... Ora digam lá se isto não foi um milagre de amor? Ambas as famílias foram de férias para o mesmo local e na mesma altura... e a Sasha, por mais que amasse a nova família, tinha saudades daquela que sempre tinha conhecido... E ESTE FOI UM FINAL FELIZ!

Por isso, por todas as Sashas, por favor: por mais que se apeguem a um cão/gato que encontram, não se esqueçam que pode haver uma família ainda mais apegada que o procura desesperadamente. Fica aqui o feliz relato colocado no Encontra-me na altura do reencontro:

“Esta cadela encontrou os seus donos hoje, dia 1 de Agosto de 2012...foi ela que nos encontrou a 250 quilómetros de casa. Foi ter connosco ao toldo da praia da Falésia no Algarve onde passamos ferias e onde ela também esteve no verão de 2010 quando lá esteve connosco. Quis o destino que os seus novos donos, que a recolheram quando ela se perdeu, tivessem vindo de ferias para uma zona não muito longe da nossa. A cadela fugiu de casa e foi ter à praia. Diz-nos o banheiro ás 15h00 quando chegámos à praia que ela estava ali desde as 10 da manha à espera. Apesar de a cadela me ter enchido de beijos logo que me viu, não quis acreditar que era ela, apesar de não mais me largar o resto do dia. Posteriormente entrei em contacto com a GNR que me disse ter estado alguém à procura da cadela. Esse alguém passado uns minutos falou-me e foi ter comigo para lhe entregar a cadela. Quando perguntei à senhora a história da cadela, disse-me que a tinham encontrado perdida na Serra de Carnaxide...parece uma história da Disney, mas não é, aconteceu hoje.”

Assim, por histórias como as da Sasha, apelo a que divulguem sempre os animais encontrados. E que confirmem sempre, no caso de se reencontrarem as famílias, que são bem tratados. É importantíssimo fazer três coisas quando se encontra um animal na rua:
1 – Recolhê-lo ou encontrar quem o faça.
2 – Fotografá-lo e divulgar no site Encontra-me.org.
3 – Ver se tem chip (a verificação é gratuita em qualquer vet).

Só depois, no caso de ninguém aparecer à procura dele, é que devem ser colocados para adopção. Não deixem que aconteçam casos como os da Sasha, cuja família sofreu 604 dias. E a família que a tinha adoptado também sofreu com a separação. Coisa que não teria acontecido se a tivesse divulgado logo, pois desde o dia do desaparecimento que a Sasha tinha anúncio no Encontra-me.

História do Chá

 46
A bebida que conquistou o mundo!


Reza a lenda que o imperador Shen Nong, no ano de 2737 a.C., descansava debaixo de uma árvore enquanto os seus servos ferviam água. Algumas folhas dessa árvore, uma Camellia Sinensis, caíram dentro da água em ebulição e o imperador, curioso, decidiu prová-la, ficando encantado com o seu sabor.


Conhecido entre o seu povo por Curandeiro Divino, Shen Nong, que dedicava parte do seu tempo à recolha e análise de plantas para fins medicinais, depressa popularizou a nova bebida. Mito ou não, a verdade é que, quase 5 mil anos depois, continuam a ser reveladas novas virtudes para a deliciosa bebida que o imperador, por mero acaso, descobriu.



Sabe-se que muitos anos mais tarde, de 618 a 906 d.C., em plena dinastia T’ang, o chá era já considerado a bebida nacional da China. Tanto assim foi que, por volta do ano 780 d.C, o monge budista Lu Yu escreveu Ch’a Ching onde, em três tomos, se descrevem os métodos de cultivo e as tradições espirituais e cerimoniais do chá.



 Pouco depois, o uso do chá começa a expandir-se para Ocidente, através da Ásia Central e da Rússia. No entanto, foi só a partir do primeiro quartel do século XVI, altura em que os portugueses chegaram ao Extremo-Oriente, que o chá foi trazido para a Europa e se deu início à sua divulgação e comercialização por todo o Continente.



Curiosamente, no Reino Unido, onde o chá é hoje tão popular, o seu uso só se generalizaria a partir de 1662, quando Catarina de Bragança chega a Inglaterra para se casar com o rei Carlos II.



Hoje, tantos milénios mais tarde, o chá é, para além da água, a bebida mais consumida em todo o mundo. E a mais saudável também.

A verdade!

Temperaturas baixam e a chuva regressa :(

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...